FASA Fibra Ótica presente em peça teatral carioca.

Na primeira adaptação teatral do mundo de “O Bigode” (La Moustache), do escritor e cineasta francês Emmanuel Carrère, o Grupo LUPA usou a fibra ótica da FASA para representar o acesso ao fluxo de pensamentos de um dos personagens. Na estória, o personagem representado entra em uma crise de identidade após manter um bigode por anos e quando decide tirá-lo, percebe que ninguém nota a sua mudança. O livro que inspirou a peça foi originalmente publicado em 1986 e recebeu uma adaptação cinematográfica em 2005. O grupo LUPA deteve os cuidados para esta versão teatral, que esteve em cartaz no mês de Março, no teatro Glauce Rocha, no Rio de Janeiro. Esta foi mais uma forma de uso inusitado da fibra ótica de iluminação.

Fibras óticas FASA
Autor: Emmanuel Carrère

Adaptação: Ricardo Leite Lopes
Direção: Eduardo Vaccari
Elenco: Vicente Coelho, Dulce Penna e João Lucas Romero
Cenário e Figurinos: Carla Ferraz
Iluminação: Vitor Emanuel
Trilha Sonora Original: Arthur Ferreira
Programação visual: Evee Avila e Fernanda Guizan – Balão de Ensaio
Direção e Execução de Produção: Paula Valente e Rubi Schumacher – Curiosa Cultural
Realização: LUPA e Alessandra Reis 27 Produções Artísticas.
Fotos: Aline Macedo e Bel Junqueira